Zé Gonçalves vota contra Projeto de Lei do Patosprev: “traz prejuízos imediatos aos servidores”



O histórico do Patosprev é de prejuízos para os servidores públicos municipais desde sua fundação em 1999 e a maioria dos gestores que passaram pelo instituto deveriam ser responsabilizados juridicamente pelos desmandos.

A opinião é do vereador Zé Gonçalves (PT) que em sessão da Câmara Municipal na noite dessa terça-feira (16) votou contra o PL 7/2021 que foi levado à primeira votação na Casa.

De acordo com o parlamentar, a proposta mantém o golpe do desconto de 14% que foi aplicado na gestão passada e aprovado pela Câmara Municipal. Zé Gonçalves analisou ainda que repasse complementar, que é maior por parte da Prefeitura, foi reduzido drasticamente, em média 26% para 6%.” Um servidor que ganha um salário mínimo, a Prefeitura devia contribuir com 286,00 e com esse projeto a contribuição será reduzida para 66,00 causando um prejuízo de 2.640,00 anualmente”, disse.
“Como é que nós vamos garantir futuramente a aposentadoria dos servidores e servidoras de Patos?”, questionou Zé Gonçalves, justificando seu voto contrário à aprovação da PL do Patosprev.

O vereador questionou também como um superintendente indicado pelo prefeito teria coragem de entrar com ação para cobrar o repasse ao gestor que o colocou no cargo.

Zona Azul

Zé Gonçalves também votou contrário ao projeto do Executivo que trata da recriação da Zona Azul que foi apresentado em plenário em segunda votação.

“O impacto será muito grande. Para organizar o trânsito de Patos não precisa terceirizar nem privatizar, pois tem a questão da geração de emprego e renda “, disse. No entendimento do vereador, se a STTrans fizesse esse trabalho sem privatização ou terceirização teria resultados mais exitosos. ” Essa empresa vai chegar para sugar i nosso dinheiro e prejudicar muitos comerciantes, especialmente os que trabalham com oficinas”, alertou o parlamentar.