Zé Gonçalves defende que Prefeitura assegure uma verba mínima para os camelôs de Patos



O sindicalista e vereador Zé Gonçalves (PT), não concordou com a forma que foram retirados os camelôs e depois serem transferidos de maneira impositiva para o camelódromo Batista Leitão, por trás do Guedes Supermercado.

Zé Gonçalves defende que as calçadas fiquem livres, mas que os verdadeiros camelôs tenham assegurado o seu ganha pão no dia a dia, pois pagam alugueis, água, energia e tem a família para sustentar, dificultando ainda mais a sua sobrevivência.” Precisamos que a Prefeitura assegure uma renda mínima para essas pessoas durante a Pandemia, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Habitação”, disse o mesmo.

O vereador afirmou que o camelódromo Batista Leitão, construído em 2015 tem 112 pontos, mas no entanto, apenas 6 pessoas estavam utilizando o espaço, demonstrando que praticamente não vendem nada.” O local é deserto. Não tem comércio próximo que movimente a área. Com isso, os camelôs não ganham nada”, disse o parlamentar.

Gonçalves vai levar a discussão na sessão da Câmara Municipal nesta terça feira.

Assessoria