Zé Gonçalves apela para que prefeito não despeje os sem-teto dos Sapateiros em plena pandemia



“A gente não pode permitir o despejo de 21 famílias num momento desse de pandemia. É muita crueldade com esse povo”, declarou o vereador Zé Gonçalves (PT) em sessão realizada na noite dessa terça-feira (9) na Câmara Municipal de Patos.

Ao discursar sobre a ameaça iminente de despejo das famílias sem-teto que estão ocupando a área pública ao lado do Conjunto dos Sapateiros, o parlamentar lamentou a postura da Prefeitura do Município em fazer uma visita ao local acompanhada de policiais militares.

“Ali não tem bandido nem bandida não. Ali tem trabalhadores e trabalhadoras que estão desempregados, tem crianças, tem idosos e tem pessoas especiais não precisando da presença da polícia e sim de uma resposta por parte da gestão para resolver o problema”, disse o parlamentar.

Zé Gonçalves reforçou a necessidade de construção do galpão e acredita que as famílias também são conscientes disso, no entanto, enquanto a construção não é iniciada, e nesse momento de pandemia, é preciso deixar as famílias no local. “Quando for começar a construção, a gente vai lá e negocia e não despejar no momento mais difícil desse povo”, apelou.

Camelôs

Outro problema discutido por Zé Gonçalves diz respeito aos camelôs patoenses. Ele acredita que é necessário relocá-los para uma área mais central e não deixá-los num local morto, como é o atual. Ele citou áreas centrais, como a do antigo Cine São Francisco, em que poderia se fazer permuta.

Sem solução

O vereador defendeu uma resposta mais rápida do poder Executivo quanto à solução de alguns problemas requeridos pelo Legislativo.

Ele citou problemas que continuam sem solução como a falta de atendimento odontológico nas unidades básicas de saúde, as 30 horas semanais ainda não implantadas, o não pagamento do terço de férias e a falta de equipamentos de proteção individual para os servidores e o transporte coletivo para a cidade.

“É justamente essa pauta que devemos trazer para a Câmara porque ao meu ver o que a gente deve construir aqui é um projeto para mudar a situação da cidade de Patos e de seu povo”, analisou. Ele encaminhou à Mesa da Câmara que solicite uma reunião para discutir essas questões que são de suma importância para o município com a participação dos 17 vereadores, o prefeito e o vice-prefeito.

Assessoria