• Dra Milena
Policial

Vingança: homem que atirou contra casal é primo de jovem baleado pela vítima de disparos desta quinta (11)

Willames foi preso pelo cabo Marcelo Nunes, que estava em uma moto da Rocam

ÓTICAS GUIMARÃES

Após ser preso em flagrante pela Polícia Militar, no fim da tarde desta quinta-feira (11), o jovem Marcelo Willames Alves de Sousa, de 21 anos, confessou que foi o autor dos disparos contra o casal atingido nas proximidades do Hospital Regional de Patos, na tarde de hoje, que buscou abrigo dentro do Centro de Hemodiálise.

Willames é natural de Santa Terezinha, mas mora em Patos há alguns anos, no bairro Novo Horizonte, foi preso e confessou o crime, afirmando que tentou matar o senhor Evangelista Nogueira dos Santos, de 39 anos, porque ele é o principal suspeito de ter atirado contra um primo de Willames, que ficou paraplégico após os disparos.

O autor dos tiros disse que fez isso para vingar o que Evagelista fez contra um primo seu. Entretanto, ele também acabou atingindo uma adolescente, de apenas 16 anos de idade, e que estava com o alvo dos disparos no momento da tentativa de homicídio.

A adolescente passou por um procedimento cirúrgico no Complexo Hospitalar Regional de Patos logo após o incidente, mas seu atual estado de saúde não foi divulgado pela assessoria de comunicação da unidade. Em nota, o hospital disse apenas que ela passou por intervenção cirúrgica.

Já Evangelista foi atendimento, recebeu medicação e logo foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil de Patos para prestar esclarecimentos e colaborar com as investigações.

O que diz a polícia?

Willames foi preso pelo cabo Marcelo Nunes, que estava em uma moto da ROTAM, e conseguiu localizar o indivíduo, após colher informações no local. Ele deu voz de prisão e conseguiu render o atirador.

“Nós recebemos ligações informando que um indivíduo havia adentrado no Centro de Hemodiálise, e teria disparado várias vezes no local. Ele empreendeu fuga a pé e fizemos um cerco. Eu o avistei de longe na Comunidade Frango, ele vinha caminhando e retirando a faixa da mão, quando ele me viu, tentou fugir, mas eu consegui localizá-lo. Ele deitou no chão, retirou a arma e colocou ao lado de seu corpo”, detalhou Marcelo.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo