Policial

Vigança pode ter sido o motivo da morte de um vigilante nesta quarta (25) em Patos

ÓTICAS GUIMARÃES

Exatamente no primeiro dia de trabalho junto ao terceiro Batalhão em Patos, diante da garantia de combate a violência desenfreada na região, tenente coronel Dedeu se depara justamente com mais uma tragédia.

O funcionário Público Municipal Manoel Morais de Lucena, conhecido por Manoel Lopes, de quarenta e dois anos de idade, casado, residente na Escola Agrícola na saída para Teixeira, foi brutalmente assassinado a tiros.

O crime aconteceu nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (25) numa estrada vicinal que liga Patos ao sítio Vaca Morta no município de São José do Bom Fim e, o cadáver só foi localizado horas depois pelo próprio filho da vítima conhecido por Marcílio Wilames Caetano.

"vigilanteDe acordo com o rapaz, seu pai costumeiramente ia até uma propriedade que ele arrendou para “tirar o leite” e alimentar algumas cabeças de gado que ele possuía. Disse que sua mãe ligou preocupada por que ele ainda não tinha retornado a sua residência.

O filho da vítima pegou sua moto e resolveu ir buscar informações sobre o paradeiro dela. Ao chegar à estrada de barro, se deparou com o corpo do pai caído sobre a bicicleta de sua propriedade já sem vida.

De acordo com a perícia técnica, Manoel Lopes foi atingido por 03 (três) disparos de arma de fogo. 02 (dois) na região da cabeça e o terceiro nas costas. Provavelmente esse último de espingarda calibre 12.

A polícia não tem pistas do paradeiro do assassino. A primeira linha de investigação, de acordo com os policiais, será vingança, já que alguns pertences da vítima se encontravam com ela e não foram furtados.



Por Mário Frade/
Fotos:Radiosertão e Portalpatos

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo