• Dra Milena
Politica

Vídeo: Lenildo Morais sai em defesa da educação após corte de R$ 300 mi das universidades e institutos federais

ÓTICAS GUIMARÃES

Em suas redes sociais, o pré-candidato a deputado federal, Lenildo Morais (PT), saiu em defesa da educação brasileira, na manhã desta sexta-feira (15).

O motivo da manifestação foi previsão feita pelo MEC (Ministério da Educação) para 2023 sobre o orçamento com R$ 300 milhões a menos em relação ao recurso destinado neste ano para os institutos federais.

“O Governo Federal, mais uma vez, não tem compromisso com a educação. Faz isso claramente ao cortar do orçamento de 2023 algo em todo de 300 milhões de reais para as universidades e institutos federais”, diz.

Lenildo Morais lembra ainda que se trata de um governo comprometido com armas.

“É um governo genocida que só tem compromisso com armas e não com livros, portanto, é importante que em 2 de outubro, a gente tire Bolsonaro da presidência_”, destacou.

SOBRE A IMPORTÂNCIA DA VERBA

A verba é destinada aos institutos e universidades federais são para o pagamento das despesas de custeio, que incluem gastos como água, luz, limpeza e bolsas dos alunos. A informação foi enviada pelo MEC nesta semana aos reitores dos institutos.

Durante esta semana, Reitores afirmam que os cortes de verba têm aumentado nos últimos seis anos. A previsão de orçamento desse setor para o próximo ano é de R$ 2,1 bilhões.

Segundo o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), há uma preocupação com os estudantes de baixa renda, onde 70% da rede é formada por alunos de famílias da classe C e D, que dependem das bolsas.

A expectativa é que os recursos para 2023 comecem a ser discutidos pelos parlamentares após as eleições, que acontecem em 2 de outubro.

Palloma Pires – Jornalista e Comunicadora Popular | Com informações Uol


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo