• Dra Milena
Destaques

Vereadores e ONG Adota Patos vão ao Ministério Público pedir sequestro de R$ 50.000,00 da Prefeitura de Patos para cuidar da causa animal

ÓTICAS GUIMARÃES

Os vereadores Josmá Oliveira (Patriota), e Sargento Patrian (REDE), juntamente com o presidente da ONG Adota Patos e o professor e defensor da causa animal, Ronaldo Leite, estiveram no Ministério Público da Paraíba-MPPB, para cobrar do órgão de fiscalização, uma ação contra a Prefeitura de Patos, no sentido de garantir o cumprimento de políticas públicas no município em relação a temática.

Em um vídeo publicado pelo vereador Josmá Oliveira, o mesmo afirma que foi solicitado ao Ministério Público que efetue o sequestro de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) mensais, de recursos oriundos do município, para que sejam desenvolvidas as políticas públicas de apoio a causa animal, que tem provocado diversos transtornos a população da cidade.

“Fomos no Ministério Público para levar uma solicitação em defesa dos animais de rua de Patos. Formalizamos a solicitação de sequestro de 50 mil reais da conta da prefeitura, para ser destinado ao tratamento (castração) dos animais de rua junto a ONG Adota Patos”, disse Josmá Oliveira.

O também vereador Sangento Patrian, considerou que a reunião no Ministério Público representa um passo importante para o cumprimento das diversas demandas judiciais existentes contra o município em relação a situação dos animais.

“O promotor Leidimar nos atendeu e recebeu nossas demandas em relação aos animais, onde nós solicitamos que o mesmo faça cumprir o que já havia sido determinado pelo judiciário, e se necessário bloqueasse as contas da Prefeitura para resolver essa pendência”, disse Patrian.

Já o presidente da ONG Adota Patos, Rafael Gomes, considerou que o município vem descumprindo várias determinações judiciais em relação as políticas públicas de proteção aos animais, e por essa razão, se faz necessário a tomada de decisões por parte do judiciário.

“O município oferece de forma paleativa a castração química, é uma castração que não tem teste em grande escala no Brasil, e as condições de animais submetidos a esse tipo de castração, são animais que tem a saúde extremamente boa. Somos a favor da castração, se for a castração química que seja debatida e esclarecida, pra que nós possamos ver se realmente se é viável essa castração” finalizou Rafael.

Rafael Gomes-Presidente da ONG Adota Patos

Vereador Sargento Patrian

A produção do Patosonline.com entrou em contato com a Prefeitura de Patos para saber o posicionamento da gestão a respeito do questionamento levantado, mas até o fechamento da matéria não havíamos recebido resposta. O espaço está aberto aos esclarecimentos necessários.


Por Genival junior – Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo