Vereadora poderá perder o mandato no Sertão



A vereadora Eva Pires deverá responder nos próximos dias a um processo de cassação do seu mandato na Câmara Municipal de Vieirópolis. Representação neste sentido está sendo preparada por um escritório de advocacia da cidade de Sousa.


 


Justamente por causa da carreira de advogada ela poderá ficar sem o mandato de vereadora. Um trabalho de pesquisa e levantamento de provas está sendo realizados para que a ação possa ser encaminhada a Câmara de Vereadores.


 


Eva Pires estaria infringindo o que determina o Estatuto da OAB que impede o exercício da profissão contra órgãos públicos. Segundo informações, ela atua em ações contra o município de Vieirópolis e em alguns casos, até contra o INSS.


 


A representação deveria ter sido protocolada na sessão do último sábado, mas devido a problemas de saúde do secretário da Casa, o documento deverá ser apreciado a partir da próxima sessão quando será remetido ao presidente da Câmara, vereador Antônio César Braga, o qual obrigatoriamente oferecerá prazo para defesa da parlamentar.


 


Caso venha a ser cassada ao final do julgamento, o suplente de vereador Francisco de Assis Abrantes, conhecido como Dá de Antônio Emídio, o qual perdeu por 1 voto para Eva Pires, imediatamente assumiria a titularidade na Câmara de Vieirópolis.


 


A parlamentar está no seu primeiro mandato. Ela foi eleita com 181 votos nas eleições de 2004. Eva Pires, além do cargo no Poder Legislativo, preside o Sindicato dos Servidores Municipais do seu município e também exerce funções de advogada.


 


Por Levi Dantas