Vereadora lamenta aprovação de veto ao PL que disponibiliza cadeiras de rodas em unidades de saúde de Patos



Foi aprovado na noite desta terça-feira, 25, na Câmara Municipal de Patos o veto ao projeto de lei n° 34/2017 de autoria da vereadora Fátima Bocão que disponibilizaria cadeiras de rodas para pessoas impossibilitadas de locomoção nos órgãos de saúde do município de Patos.

O PL recebeu parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, do procurador da Câmara e ao chegar na Casa Legislativa, foi vetado por 11 votos a 4, onde a bancada de oposição apresentou argumentos para que não fosse aprovado o veto do prefeito ao Projeto.

A maioria dos vereadores seguiu o veto do prefeito de Patos, Dinaldo Filho (PSDB), que, por intermédio do líder da situação, Toinho Nascimento, apresentou um decreto n° 029/2017 informando que fica determinado a Secretaria Municipal de Saúde a disponibilizar cadeiras de rodas para permitir o acesso de pacientes com dificuldades de locomoção  em todas as unidades de saúde mantidas pelo Município.

A vereadora, Fátima Bocão, lamentou a aprovação do veto ao Projeto de lei de sua autoria, afirmou que a atitude do prefeito não a deixará de cabeça baixa e que vai continuar dando entrada com seus projetos na Câmara. A vereadora, que faz parte da bancada de oposição, questionou o PL ser vetado e ao mesmo tempo um decreto do prefeito ser apresentado.

“Se ele vetou o meu projeto e ao mesmo tempo mandou um decreto que daqui a 15 dias as cadeiras de rodas estarão nos PSF’s, eu não entendi. Lamento, foram 4 votos contra 11 e digo a você que isso não me surpreendeu porque eu já sabia que ia acontecer isso porque a base acompanha o prefeito. A decisão é do prefeito como eu notei aqui e vi que vários colegas queriam me ajudar, mas, infelizmente, não pode porque teve que acompanhar o veto do prefeito”, lamentou a vereadora.

Fátima Bocão explicou que atribui o veto por parte do prefeito Dinaldo Filho por ela compor a bancada de oposição e pelo prefeito querer o mérito para si.

“Eu acho que ele quer o mérito pra ele, só que eu sempre digo que eu não quero mérito. Eu quero ver o meu povo sendo bem assistido. E eu vou continuar, vou esperar o prazo para que essas cadeiras de rodas vão está nos PSF’s e se não estiverem eu vou denunciar porque ele mandou esse decreto. Então eu vou denunciar, vou exigir e vou cobrar e não vou baixar a cabeça”, pontuou.

Fátima Bocão agradeceu a bancada de oposição pelo empenho em tentar reprovar o veto ao PL.

 

 

Fonte – Acilene Candeia / Patosverdade.com