Vereador Zé Gonçalves é contra o despejo dos sem tetos de uma área próxima ao Conjunto dos Sapateiros



O vereador Zé Gonçalves lamentou a decisão da justiça em decidir pelo despejo dos sem tetos de uma área pública, pertencente ao município onde 20 famílias estão ocupando, tendo algumas delas com 6 anos acampadas no local.

O terreno está para ser construído o galpão dos sapateiros que há praticamente 10 anos não conseguiram construir, como também não tem previsão de construção, podendo essas famílias ficarem na área enquanto possam ser atendidas nos programas do governo, especialmente o São Judas Tadeu I e II.

O vereador esteve reunido com as famílias e em seguida participou de uma reunião com uma comissão de sem tetos e o prefeito Nabor Wanderley, como também o Procurador do Município, Dr Alexsandro Lacerda, que inclusive consegui elastecer o prazo de despejo de 5 para 15 dias, mas pouca coisa avançou, pois a gestão afirmou que teria que cumprir a decisão judicial, se comprometendo a pagar o aluguel social e cadastrar as famílias nos programas sociais, onde os mesmos recusaram com medo da prefeitura não pagar.” Os sem tetos querem permanecer no local até saírem para sua casa própria, desconfiando que a Prefeitura atrase o aluguel social”, disse o vereador.

Gonçalves defende que enquanto não se constrói os galpões, os sem tetos permaneçam no local, especialmente nesse momento do aumento da pandemia, início de inverno, não justifica uma ação dessa.” Se não vai construir os galpões nesse momento. Se não tem sequer previsão. Então, deixe os sem tetos em paz”, defendeu o vereador.

A assessoria jurídica do vereador, irá analisar todo o processo que foi impetrado pela Prefeitura Municipal de Patos.