Vereador Zé Gonçalves defende toque de recolher e afirma que o vírus pode está em qualquer lugar



O sindicalista e vereador Zé Gonçalves (PT), defende os Decretos do Governador da Paraíba, João Azevedo e do Prefeito de Patos, Nabor Wanderley no tocante ao toque de recolher e medidas mais intensas no tocante as demais atividades que estão funcionando, contribuindo com a disseminação da COVID-19.

Zé Gonçalves afirmou que as enfermarias e leitos de UTIs estão praticamente lotados e a grande luta de todos deve ser no sentido de evitar aglomerações e espalhar o vírus com mais facilidade.” Nesse momento os bares não são essenciais. Academias não são essenciais. Restaurantes não são essenciais. O essencial no momento é a defesa da vida de cada pessoa.”, Disse o mesmo.

Gonçalves destacou que o povo está sofrendo, muitos passando necessidades até para comprar alimentos, depois do corte do auxílio emergencial por parte do governo Bolsonaro.” Esse presidente é um genocida. Tirar um auxiliar no momento da Pandemia é crueldade. Não ajudar em nada os pequenos e médios empresários é outra crueldade”, protestou o mesmo.

O vereador disse que na reunião dos secretários estaduais de saúde, o CONASS se manifestou em carta aberta a população, defendendo a proibição de eventos presenciais, suspensão das aulas, adoção de toque de recolher, fechamento de praias e bares, instituições de barreiras sanitárias, ampliação de testagens, o reconhecimento de estado de emergência, aceleração de compra de vacinas, dentre outros.” O momento é de recuar, não sair de casa e os políticos que defendem a vida devem ser os primeiros a defender essas medidas. Eu sou um deles, pois já chegamos a 138 óbitos só em Patos e quem sofre é aquele que perde uma pessoa querida da família”, disse o sindicalista e vereador.

Assessoria