Vereador Zé Gonçalves defende servidores na Câmara Municipal de Patos



O sindicalista e vereador Zé Gonçalves, fez uma uma fala sobre a situação dos servidores públicos municipais de Patos que estão há 5 anos com salários e gratificações congeladas, além de piorar a situação com o Decreto 001/2021 do Prefeito Nabor Wanderley que mantém essa injustiça até o mês de junho do corrente ano.

Férias, diferenças salariais que os servidores tem a receber em virtude da gestão pagar a menor, implantação das progressões horizontais e verticais, são as principais demandas.

O vereador também destacou a jornada de trabalho das 30 horas semanais e 6 horas corridas, onde tem avançado, mas a folga semanal para as auxiliares de serviços, recepcionistas e vigias da saúde não foram atendidas, mas ao mesmo tempo os médicos gozam desse direito, como também os dentistas e auxiliares de saúde bucal.” Não estamos propondo retirar de ninguém, mas assegurar também esse direito as três categorias, acabando com essa discriminação”, disse o mesmo.

Outra preocupação e luta do vereador diz respeito as gratificações que foram reduzidas e algumas retiradas completamente pelo gestor anterior, Ivanes Lacerda e que está sendo seguida a mesma política pelo atual gestor.” Retiraram 100% da gratificação de 1.223,00 dos educadores físicos. Fizeram a mesma coisa com as auxiliares de cozinha retirando 200,00. Reduziram a gratificação das auxiliares em 35,00. Dos motoristas, recepcionistas, ASB de 512,00 para 472,00. Além de outras categorias que foram prejudicadas”, denunciou o sindicalista.

Gonçalves também afirmou que o projeto perverso da Previdência aprovado na Câmara aumentando a contribuição de 11% para 14% foi outro golpe nos servidores.” Nestes últimos 5 anos t sido uma história de retrocessos para os servidores públicos municipais de Patos, demonstrando a falta de compromisso dos mesmos para com os que verdadeiramente estão colocando a máquina pública para funcionar.” Ou os servidores se mobilizam ou serão esmagados com essa política perversa implantada pelos gestores municipais”, destacou o parlamentar.

Assessoria