• Dra Milena
Politica

Vereador Sargento Patrian comenta arquivamento de processo contra Josmá e reclama da atuação do Procurador do Município. Ouça

ÓTICAS GUIMARÃES

Após o arquivamento do processo contra o vereador patoense, Josmá Oliveira, o vereador Sargento Patrian veio a público colocar as razões que motivaram a anulação do mesmo.

Patrian disse que não houve avaliação técnica e nem jurídica por parte do Procurador do Município de Patos, Alexsandro Lacerda.

Patrian afirma que o Procurador fez uma denúncia vazia, onde juntamente com o Boletim de Ocorrência deveriam constar as provas em anexo, conforme dito pela Procuradoria Municipal.

O parlamentar comentou ainda que o Procurador agiu sem conhecimento de causa quando pediu a cassação do mandato de um vereador eleito pelo povo, ainda mais com base em acusações vazias, como se refere.

E destacou que o Regimento Interno da Casa Legislativa prevê a presença dos vereadores em qualquer repartição pública do Município.

Além disso, Patrian disse que a própria enfermeira que estava na UPA, falou que tem dúvida se o vereador Josmá teria visto uma paciente despida.

Com base nessas provas insuficientes, Patrian disse que também votou para o arquivamento do processo.

Além de Patrian (relator), formavam a comissão processante os Vereadores Davi Maia (membro) e Italo Gomes (presidente).

Ouça mais detalhes no áudio que segue:

Áudio: Câmara Municipal de Patos/Edição: Higo de Figueiredo – Rádio Espinharas FM

Matéria por Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo