Vereador reafirma candidatura, desmente informação de site e chama jornalista de “mocinha”



O médico e vereador Ivanes Lacerda (PSD), visivelmente irritado com uma situação que quase coloca em xeque sua pré-candidatura a vereador em Patos, falou pela primeira vez na Tribuna da casa sobre o assunto, na sessão ordinária desta terça-feira (06), após ter seu nome citado em um Site, pertencente a um jornalista titular de programa de rádio na emissora do prefeito Nabor insinuando que ele não seria mais candidato.

Segundo Lacerda, o que aconteceu, foi apenas um imprevisto em relação à prestação de contas em seu nome da campanha de 2008. Ele teria "adesivado" uma Pajero que lhe pertencia, na época, no valor de R$ 280,00 (duzentos e oitenta reais) e ao preencher a Nota Fiscal, a empresa contratada descuidadosamente trocou o modelo dos veículos e colocou como se fosse um Fiat Uno.

Confirmou que de fato houve o imprevisto, porém lembrou que em 2010 disputou eleição para deputado federal e "que não há dano para quem pretende disputar as próximas eleições", já que a última resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aponta que, para não ter a candidatura barrada, o candidato tem que está em dia com a Justiça nesse período, descartando assim qualquer possibilidade de reprovação por conta do infortúnio de 2008.

Mostrando um temperamento compulsivo na hora de utilizar a Tribuna, por causa da "improcedência" da notícia e intransigência do jornalista responsável pela informação, Ivanes atribuiu a responsabilidade de tudo ao PMDB de Patos. No mesmo raciocínio, acabou lembrando a rejeição de contas do prefeito Nabor Wanderley em 2006, 2007, e denunciou uma imputação de débito no valor de R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais).

Lacerda disse que as contas dele foram rejeitadas na época apenas por um erro "formal" e não por "utilização de recursos públicos em campanhas eleitorais" se referindo a supostos gastos ilegalmente realizados pelo prefeito Nabor Wanderley em sua campanha e chamou o jornalista responsável pela informação de "mocinha e papa figo".

 

Portalpatos