Vereador quer escrever “livro negro” sobre deputado de Patos



O vereador José Mota Victor (PMDB), afirmou em sessão realizada na Câmara Municipal de Patos, durante a última quinta-feira (22/11), que poderá lançar um “livro negro”, sobre a administração do ex-prefeito de Patos, Dinaldo Wanderley, que agora exerce o cargo de deputado estadual.


 


Após a sessão em contato com alguns jornalistas de Patos, Mota declarou que o deputado sempre dedica alguns minutos de um programa radiofônico semanal, para atacar a sua pessoa.


 


O vereador, sugeriu que ao invés de usar o tempo para atacá-lo, o parlamentar deveria prestar conta de suas ações na Assembléia do Estado da Paraíba. “Não vi o que foi feito pelo deputado durante esses nove meses que ocupa uma cadeira na assembléia”, alfinetou Zé Mota.


 


O vereador afirmou que declarou na Tribuna da Câmara, que está preparando o “livro negro” da administração Dinaldo Wanderley, pois já que alguns vereadores estão afirmando que o ex-prefeito fez uma grande administração, o povo de Patos precisa saber detalhes sobre essa administração.


 


Segundo Mota, o “livro negro” seria os atos deixados pela a ex-gestão municipal. Ele citou o caso da previdência. “Dinaldo não efetuou o repasse para a Previdência, sendo que o atual prefeito teve que pagar R$ 3.000.000.00 (três milhões de reais)” declarou Zé Mota.


 


Ele ainda citou as obras do Bairro do Belo Horizonte, que segundo suas afirmações, estão inacabadas por irregularidades encontradas.


 


“O que precisa ser feito é um livro negro da administração Dinaldo Wanderley para mostrar suas obras em Patos”, finalizou o vereador Patoense.


 


Da redação