Veneziano: PMDB vai estar unido em 2010 para apresentar “programa exequível, não individualizado”



O prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego afirmou que o PMDB vai estar unido em 2010, quando começará a discutir a eleição estadual. Segundo Veneziano, o partido vai apresentar “um programa exeqüível, não individualizado”, devido ao caráter democrático da legenda e de seus integrantes.
 
Ele voltou a falar da prerrogativa do governador José Maranhão em ser o candidato natural à reeleição e lembrou que o próprio Maranhão não impõe o seu nome. “Pode ter a prévia, a consulta ou a reunião à mesa. O certo é que o PMDB vai estar unido. O PMDB não se resume a Veneziano e ao governador José Maranhão”, disse o prefeito campinense.
 
Veneziano voltou a citar várias lideranças peemedebistas e declarou, também, que ao tempo certo o PMDB e os partidos coligados sentarão à mesa, para discutir as eleições de 2010. “Nós temos outros quadros extremamente competentes, que estarão à mesa, falando, opinando, pondo as suas ponderações. Que seja apresentado um programa exeqüível, não individualizado”.
 
Ele voltou a dizer que o PMDB tem um projeto coletivo, democrático, que será discutido por todos – inclusive de outras legendas. Para o prefeito campinense, ninguém pode se apresentar como candidato de si próprio, esquecendo a importância da união das legendas que se coligaram em 2006. “Aqueles que apresentam um projeto personificado causam prejuízos terríveis à coletividade”.


Agência Paraíba