Veneziano defende mesma aliança de 2006 para próximas eleições



O prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego (PMDB) voltou a afirmar, nesta quinta-feira (16) que acredita numa união de todos os partidos que estiveram juntos em 2006, novamente, para o pleito estadual de 2010. Ele reafirmou que o PMDB tem como nome precedente o do governador José Maranhão, “candidato natural à reeleição”, mas voltou a dizer que pode ser uma opção do partido para 2010.
 
Veneziano disse que não fala como candidato ao Governo do Estado por dois motivos: primeiro porque não se apresentou como tal. “Quando isto ocorrer, e se ocorrer, eu chegarei para a imprensa e direi: pronto, sou candidato, e irei visitar a Paraíba como tal. Mas isto não ocorreu. Eu estou preocupado é com os destinos administrativos de Campina Grande, pois temos muito o que fazer pela cidade”. Segundo, porque Veneziano diz só ser prudente discutir candidatura em 2010. “Apresentar-se como candidato hoje pode soar como desrespeitoso”.
 
Mudança de ideologia – O prefeito campinense teceu críticas a quem “defende um projeto pessoal, em nome próprio, pregando a desunião e defendendo imposições”. Da mesma forma, Veneziano afirmou que “estes políticos, que mudam de ideologia, prejudicam a democracia e a sociedade em geral e podem causar danos à coletividade”.
 
“A história registra que os políticos que se digladiam no dia a dia, trocam farpas, insultos, até mesmo de ordem pessoal, mas que, de uma hora para a outra, se unem, para atendimento de projetos pessoais, é como se estivessem brincando com a sociedade. Isso é muito maléfico para a sociedade como um todo”, sentenciou.


Agência Paraíba