Vendedores ambulantes e camelôs começam a ser retirados do Centro de Patos



Começou a ser cumprido a partir desta segunda-feira, 22 de março, o decreto 010/2.021, publicado no dia 23 de fevereiro, pelo prefeito Nabor Wanderley (Republicanos), que determina o reordenamento do comércio ambulante, inclusive camelôs, que estão em várias vias públicas no Centro de Patos.

De acordo com o decreto, o cumprimento está se dando ao respeito dos princípios constitucionais da Administração Pública, à necessidade de ordenação do espaço público e à necessidade de melhor disciplinar o comércio de ambulantes no município. 

Com o início da retirada na manhã de hoje a revolta está sendo grande entre os ambulantes. Alguns chegaram a chorar a desarmarem suas barracas, e dizem que não sabem o que vão fazer para ganharem o seu sustento em plena pandemia.

Sobre esse assunto a redação do Patosonline.com recebeu um texto do vereador Josmá Oliveira, afirmando que o parlamentar está acompanhando a ação da prefeitura.

Veja:

O vereador Josmá Oliveira esteve hoje, 22 de março, nas imediações do mercado público, com a finalidade de defender os comerciantes da feira livre e pais de família, impedidos de trabalhar por força de decretos municipais e estaduais, o que está causando muita revolta no meio desses referidos trabalhadores liberais.

Segundo revelou, bastante insatisfeito, esses políticos não estão preocupados com a população, mas com seu bolso, esperando, mais uma vez, vultosas quantias por parte do governo federal, além de tentarem culpar o presidente Bolsonaro pelos erros que eles estão cometendo.

“Vejam, para impedir pessoas honestas de ganhar o pão de cada dia, mobilizam polícias estaduais e municipais, Sstrans, defensoria municipal, etc., um aparato de segurança que bem serveria para prender bandidos, e não homens e mulheres de bem, cujo único mal é serem pobres. Isso não aconteceria se fosse em período eleitoral, como ficou demonstrado na eleição passada, quando o candidato da situação chegou a bater triângulo num conjunto de forró. Isso é que não poderia acontecer!. Mas estaremos em alerta, denunciando e ficando ao lado dessa gente sofrida, vítima da insensibilidade e indiferença de uma política voltada para os interesses pessoais!” – Assessoria

Patosonline.com