Vavá Marques será candidato novamente



O diretor regional da Cagepa, Wagner Marques, o Vavá, esteve ontem (quinta, 23 de outubro) no jornal Espinharas Notícias e opinou sobre a eleição da sua mãe, a campanha de São José do Bonfim, a derrota da família em Vista Serrana e da constante falta d’água que vem acontecendo em Patos. 


 


Vavá disse que não existe razão para se admirar com a votação de Socorro Marques para prefeita, pois era do conhecimento geral que as possibilidades dela eram mínimas e que a campanha estava solidamente polarizada, de forma que a candidatura da sua mãe foi um ato de coragem, pois ela sabia que não tinha chances.


 


Em Vista Serrana ele disse que foi sim uma surpresa, mas não chega a ser uma catástrofe, afinal, segundo disse, já fazia 26 anos ininterruptos que a sua família ocupava o poder no município e que talvez a população tivesse curiosidade em ver como seria uma outra administração. Ele disse que a sua mãe foi a maior prefeita da história de Vista Serrana e que a sua liderança na cidade continua forte e não é uma derrota que vai desanimá-la. “Perder faz parte do jogo político. Do jeito que sabemos ganhar e já ganhamos muitas eleições, também sabemos perder”, disse ele.


 


No tocante à cidade de São José do Bonfim, Vavá Marques disse que, se vivo estiver, vai ser candidato em 2012, 2016, 2020, seja pra ganhar ou para perder. Ele disse que o candidato de Miguel Motta, Esaú, não ganhou de forma tranqüila como muita gente pensa não.


 


“A campanha foi acirrada. Nós fizemos a maior passeata da história da cidade e ressalte-se que também já ganhamos eleições com mais de 300 votos no município, que aconteceu em outra oportunidade com o meu candidato Abismário, o Nego, de forma que uma realidade hoje, no campo político, pode não ser mais a realidade de amanhã”, disse Vavá.


 


Vavá voltou a assumir a direção da Cagepa, cargo que ele teve que se ausentar para se dedicar à campanha e que estava sendo ocupado pelo seu irmão Enetônio Marques. Ele disse que a falta d’água que vem ocorrendo na cidade reflete o crescimento de Patos, onde a cidade cresceu e a Cagepa não acompanhou, em termos de tubulação e abastecimento, esse crescimento.


 


“Na comunidade Santa Clara o problema tem sido mais acentuado dos que nos demais bairros e já estamos encaminhando uma solução. Estamos dialogando com o prefeito Nabor para que junto possamos resolver o problema daquela comunidade”, finalizou.


 


Wandecy Medeiros: www.radioespinharas.com.br


 


Foto: Wandecy Medeiros