Unidade Popular não faz mais parte da coligação Sou Patos



A saída do partido Unidade Popular (UP) da coligação “Sou Patos”, que tem como candidato a prefeito, Lenildo Morais (PT) e vice, Edjane Araújo (PDT), embora não tenha sido protocolada ainda pelo advogado Tiago Leite, na justiça eleitoral, já foi comunicada, verbalmente, ao grupo petista, que foi quem articulou a aliança, antes mesmo das convenções.

A produção do jornal Notícias da Manhã, da Rádio Espinharas FM 97,7, apresentado pelos jornalistas Misael Nóbrega e Genival Junior, apurou que a saída da unidade popular (UP) do projeto de oposição com vistas às eleições de novembro, foi motivada pelo ingresso de última hora do MDB, que tem a frente o prefeito afastado de patos, Dinaldo Filho, cuja adesão aconteceu sem discussão com os demais partidos aliados o que deixou os militantes da UP insatisfeitos.

A legenda, inclusive, já não consta mais na relação dos partidos coligados, quando de materias veiculadas na imprensa pela assessoria da coligação Sou Patos. O coordenador da campanha petista, Adriano Jeronimo, não quis gravar entrevista sobre o assunto, apenas disse que quem tem que se explicar sobre a posição tomada pela UP são os dirigentes daquela legenda.

Nós procuramos o presidente da Unidade Popular (UP), Emanuel Escarião, que disse que o partido só vai se posicionar, oficialmente, após protocolado o pedido de desligamento da coligação, junto à justiça eleitoral, pois o assunto está sendo tratado de forma estratégica e coletiva junto ao diretório municipal.

Ele adiantou que “não constar mais a UP nas matérias jornalisticas da coligação Sou Patos, já é uma aceitação por parte deles” e que Lenildo “está ciente dos motivos de sua atitude”.

Informações da produção do jornal Notícias da Manhã