Único local para votação de escolha de conselheiros tutelares gera revolta na cidade de Patos



Os candidatos a conselheiros tutelares submetidos para a escolha popular em 2019 estão preocupados com a mudança brusca dos locais de votação no Município de Patos. A escolha acontecerá no dia 06 de outubro em todo o Brasil e em Patos foram divulgados 16 locais de votação, porém, agora se resumiu a apenas um.

Os locais anteriores atendiam a todas as regiões da cidade de Patos para a escolha dos conselheiros dos Conselhos Norte e Sul. O Distrito de Santa Gertrudes estava incluído, mas agora ficou fora, pois apenas a Escola Estadual Monsenhor Manuel Vieira (CEPA), Centro, concentrará as urnas e todos os eleitores devem se deslocar até a escola.

A alegação para concentração da votação em um único local se deu, de acordo com informações, por questões de sistema das urnas, mas os candidatos acusam a gestão municipal de não disponibilizar a estrutura necessária para que a escolha aconteça nos 16 locais como havia sido previsto anteriormente.

Durante a eleição, os eleitores podem votar em dois candidatos, sendo um para o Conselho Tutelar Norte e outro para o Conselho Tutelar Sul. Ao todo são 33 candidatos: 18 para o Conselho Tutelar Norte e 15 para o Sul.

A mudança vai dificultar o acesso de forma mais cômoda para os eleitores e deve causar uma abstenção ainda maior do que a esperada. Os candidatos culpam a gestão municipal pela falta de logística, pois, alegando economia, o prefeito interino Ivanes Lacerda (MDB) ainda não se posicionou sobre transporte para os eleitores.

A reportagem fez contato com Áurea Zuquerato, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), para saber quais serão as medidas adotadas diante da problemática. Áurea relatou que na próxima quarta-feira, dia 25, haverá uma reunião com o prefeito interino e demais responsáveis pela eleição em busca de solução para alguns problemas.


Jozivan Antero – Patosonline.com