Gerais

Tremor de terra é sentido em cidade do interior do Rio Grande do Norte

O abalo de terra foi registrado por volta das 17h36 e que o epicentro foi muito próximo a cidade de Caraúbas.

ÓTICAS GUIMARÃES

Um tremor de terra de magnitude 1.8 foi sentido no fim da tarde de sexta-feira (6) por moradores da cidade de Caraúbas, região Oeste do estado. Segundo dados do Laboratório de Sismologia da UFRN, é comum o registro de eventos como esse no município.

O coordenador do Labsis da UFRN, Aderson Nascimento, explicou que o abalo de terra foi registrado por volta das 17h36 e que o epicentro foi muito próximo a cidade de Caraúbas.

“Os equipamentos que a gente usa são dados de uma rede regional, estações do nordeste do Brasil. Esses resultados tem precisão de 2 a 5 km”, esclarece.

Ainda de acordo com ele, o tremor de magnitude 1.8 pode ser suficiente para causar danos como o que aconteceu no imóvel mostrado no vídeo pelos moradores. “Isso vai depender da proximidades dessas casas em relação a fonte sísmica e também ao material utilizado na casa”, explica.

Município

De acordo com o coordenador de proteção e defesa civil de Caraúbas, Ricardo Nascimento, até o momento só foram registrados danos em um imóvel no município.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, o proprietário de uma casa localizada na zona urbana mostra que parte do teto de gesso despencou em cima de uma cama. No entanto, os moradores atribuem a destruição a atividade de uma pedreira instalada na cidade.

Nascimento explicou que por lei as explosões realizadas pela empresa mineradora são controladas e que provocam abalos de até 0.5, o que seria imperceptível.

“Ouvimos os relatos na redes sociais e estamos trabalhando com a hipótese de que foi o abalo sísmico. Porém, a gente não descarta a detonação. Nós já entramos em contrato com a empresa, que se mostrou solícita. Na próxima terça-feira vamos realizar uma reunião com o proprietário e o engenheiro e eles vão explicar à defesa civil como funcionam as detonações”, esclareceu o coordenador.

Ainda de acordo com ele, a pedreira fica distante cerca de 4km da zona urbana do município, onde o abalo foi sentido. Um engenheiro também fará uma vistoria no imóvel para averiguar as condições.

De acordo com dados do LabSis, nos últimos 4 anos vários eventos relacionados a tremores de terra foram registrados na região de Caraúbas, de de que aumentou a capacidade de monitoramento da rede. O último evento registrado na cidade foi no dia 16 de setembro de 2022, com magnitude 1.5. O maior abalo já registrado no município foi de 2.3.

Fonte: g1 RN


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo