Esportes

Treinador do Botafogo-PB se preocupa com mudança no horário do jogo contra o Ferroviário-CE

ÓTICAS GUIMARÃES

O segundo turno da primeira fase da Série C irá começar com o Botafogo-PB na liderança do Grupo A, empatado em pontos com o próximo adversário, o Ferroviário-CE. Gerson Gusmão espera um jogo diferente da estreia, e mostra preocupação com a mudança do horário da partida.

Naquele 29 de maio, quando as duas equipes empataram em 0 a 0, o Belo se via no meio das disputas do Campeonato Paraibano, pois iria fazer a sua primeira partida na competição nacional enquanto aguardava qual seria o seu adversário na semifinal do estadual.

O empate sem gols em um jogo fraco das duas equipes ainda era no esquema com dois zagueiros, uma das últimas partidas com essa formação. O técnico lembra das diferenças entre os elencos no momento para o atual, comomo quatro jogadores que já não fazem parte do plantel botafoguense. E o objetivo para a partida já está traçado: pontuar no Ceará.

– Nosso plantel foi muito reformulado, modificado, a equipe evoluiu bastante durante esses nove jogos, oito após a partida contra o Ferroviário, entãot enho certeza que estamos em um estágio mais avançado, mas o nosso adversário também evoluiu, melhorou. Tem tudo para ser um grande jogo, as duas equipes que estão, no momento, nas duas primeiras colocações, acho que fizeram por merecer isso durante esse primeiro turno, e queremos começar muito forte o segundo turno para buscar um resultado positivo fora de casa – contou.

A partida, que inicialmente estava marcada para às 19h, e que ocorreria no Estádio Vovozão, no Centro de Treinamento do Ceará, agora irá ocorrer às 15h na Vila Elzir Cabral, no sábado (31). Não só o gramado, mas o novo horário inspira preocupações para a comissão técnica, menos pelo planejamento, mas mais por questões técnicas que podem ser influenciadas pela temperatura.

– A parte técnica do jogo sofre um pouco, tivemos um exemplo contra o Jacuípense, que primeiro tempo foi, não só do Botafogo-PB, mas do adversário também, bem abaixo em termos de intensidade, de ritmo de outros jogos, e talvez isso aconteça de novo se estiver uma temperatura muito alta, um forte calor. Mas temos que estar preparados, já tivemos uma situação dessas, já vivenciamos isso no jogo na Bahia, então agora temos que estar um pouquinho mais preparados, mais ambientados – analisou.

O treinador deve contar com os retornos dos atacantes Welton e Clayton, que se recuperam de lesões musculares e no quadril, respectivamente. Sofrendo com muitas baixas médicas, a diretoria tem ido ao mercado e tenta repatriar o zagueiro Luís Gustavo, além de estar em busca de um lateral-direito após a saída de Rodrigo Ramos, de um meia de ligação e mais um atacante. Para Gusmão, ainda é preciso encorpar mais o elenco devido aos desfalques constantes.

– É natural, nosso grupo está bem enxuto, bem pequeno. A competição chegou agora na metade, tem muito caminho ainda, nós queremos e vamos classificar. Teremos depois dessa primeira fase, mais dois meses que serão decisivos para quem chegar nos quadrangulares finais e que vão decidir o acesso. Precisamos chegar com um grupo em condições, preparado, e caso aconteça algum outro imprevisto no meio do caminho não sejamos pegos de surpresa – concluiu.


Equipe @Vozdatorcida

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios