TRE mantém cassação da prefeita e vice de Nova Olinda e pede outra eleição



O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE) manteve a cassação do mandato de Maria D’aguia Irma Galdino e João Pinto Ramalho, respectivamente prefeita e vice-prefeito de Nova Olinda, na Paraíba.

Ela estava governando o municipio por força de liminar. A decisão foi tomada por unanimidade, na sessão da tarde desta segunda-feira (23), com um detalhe a mais: na mesma sessão, o TRE pediu ao Tribunal Superior Eleitoral para que seja realizada nova eleição no município.

No ano passado o juiz substituto Jailson Suassuna, da 66ª Zona Eleitoral de Piancó, cassou os registros das candidaturas de Maria D’aguia Irma Galdino e João Pinto Ramalho. Eles eram recem-eleitos no último pleito municipal.

Os registros de candidatura foram cassados devido a uma ação impetrada pelo Ministério Público Eleitoral que os acusa de compra de votos.

Durante uma operação do MPE, antes das eleições, foram encontrados diversos cheques com valores altos no comitê da candidata pertencentes à Prefeitura de Nova Olinda e vários documentos pessoais de eleitores.

Com a cassação do registro de Maria D’aguia, o TRE deve marcar uma nova eleição, uma vez que Maria D’aguia teve mais de 50 por cento dos votos.

Wellington Farias