Governador João Azevêdo (Cidadania) apenas manteve o que já havia sido decretado no documento publicado em 31 de julho. Medidas de flexibilização seguem válidas até 31 de agosto.

Botão Voltar ao topo