SINFEMP pede que Poder Legislativo cancele emenda e entre com ação na Justiça pedindo suspensão de parcelas dos consignados. Ouça



Os servidores públicos ativos e inativos da Prefeitura de Patos estão sendo cobrados para pagar as parcelas de seus empréstimos, que por força de lei municipal deveriam ser suspensas por 4 meses, tendo em vista o período de pandemia.

Carminha Soares, presidente do SINFEMP, disse que a entidade já deu entrada numa ação civil pública contra uma agência bancária local, que estaria cobrando o pagamento das parcelas de forma indevida, uma vez que a lei acoberta a suspensão.

Em virtude da ação, a agência bancária em questão resolveu suspender a cobrança das parcelas dos empréstimos consignados até que a justiça possa dar um parecer.

Uma outra agência bancária que ainda está cobrando o pagamento, fará uma abertura para que os servidores solicitem formalmente a suspensão das parcelas como rege a lei municipal: 5.389/2020, de autoria da vereadora Nadir Rodrigues, caso uma emenda do legislativo seja aprovada.

Sobre a emenda que a vereadora Tide Eduardo (presidente), está buscando aprovar, com intuito de tornar vigente a suspensão por meio de solicitação do servidor, Carminha Soares disse que seria mais viável suspender a emenda e dar entrada em outra ação contra a agência que se recusar.

Ouça mais detalhes no áudio abaixo.

Carminha Soares

Matéria por Patosonline.com

Áudio – Higo de Figueiredo (Rádio Espinharas)




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.