SINFEMP denuncia que servidores estão trabalhando no CEO sem as mínimas condições de trabalho



Servidores que foram remanejados depois do fechamento do PA Maria Marques no Jatobá para o CEO no Centro de Patos, estão enfrentando diversas dificuldades, pois além de fazer o atendimento aos pacientes, estão fazendo o trabalho de vigia, em virtude de não ter ninguém para recepcionar os pacientes.

Nesse período de festa, com os parques infantis instalados na frente do CEO aumenta a escuridão, favorecendo a ação de bandidos.

Inclusive na hora de abrir a porta não tem como identificar se é um paciente ou um bandido, causando terror para as servidoras que estão no atendimento odontológico.

Na reunião realizada com o Secretário de Saúde de Patos, Humberto Joubert, com os servidores do PA Maria Marques e o SINFEMP, ficou definido que a secretaria encaminharia a guarda municipal para o local, mas também esses servidores estão sem condições de fazer o trabalho, pois até a viatura, o único transporte para deslocamento foi recolhida pela Prefeitura.

Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares isso é muito preocupante e a entidade irá procurar logo cedo o secretário de saúde para resolver a situação.

O sindicalista José Gonçalves afirmou que os servidores não são obrigados a trabalharem nessas condições e isso se repete também em outros locais, a exemplo do Matadouro onde as médicas veterinárias ficam sem seguranças na sexta-feira, correndo sérios riscos.

O SINFEMP irá protocolar documento e se não tiver segurança, a orientação da entidade é que ninguém trabalhe sem segurança.

Sinfemp.com