Sindicalista critica plano de reestruturação do Banco do Brasil e diz que iniciativa trará prejuízos em Patos e região



O vice-presidente do Sindicato dos Bancários de Patos, Cleodon Bezerra, criticou no jornal Hora Onze da Rádio Universidade FM, o plano de reestruturação do Governo Federal, que prevê o fechamento de 361 agências do Banco do Brasil em todo o País, além do programa de demissão voluntária dos servidores.

Segundo Cleodon Bezerra, a proposta de fechamento de agências tem por objetivo sucatear a instituição, com vistas a um futuro projeto de privatização, a ser implantado nas principais instituições financeiras do país.

“Infelizmente essa tem sido a tônica do atual governo, em diminuir a abrangência do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, com o intuito de sucatear e preparar essas instituições financeiras para uma possível privatização”, criticou Claodon Bezerra.

Entre as mudanças que irão prejudicar a região, o sindicalista citou o fechamento do posto de atendimento de São Mamede, a transformação da agência de Santa Luzia em posto de atendimento, e a extinção de algumas gerências de serviço na cidade de Patos.

Cleodon também criticou a retirada de direitos dos servidores e lamentou a diminuição na oferta de serviços essenciais a população.


Por Genival Junior – Patosonline.com

Áudio da Rádio Universidade FM