Gerais

SES alerta para alta de casos graves de Covid-19 na Paraíba

Segundo a Secretaria, a cobertura vacinal do segundo reforço para a população acima de 30 anos é de 20,56%

ÓTICAS GUIMARÃES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou um aumento de casos graves de Covid-19 no início do mês de novembro. Até esta segunda-feira (7) foram regulados 10 pacientes para a rede hospitalar de referência para o agravo. O quantitativo já corresponde ao total de internações de todo o mês outubro, sendo a maioria composta pela população acima de 18 anos. Nas últimas 24h foram registrados 80 casos, destes 60 no município de João Pessoa, 5 em Cajazeiras e 3 em Cabedelo.

De acordo com a secretária de Saúde da Paraíba, Renata Nóbrega, as formas de evitar casos graves da doença são por meio do esquema vacinal completo, com duas doses primárias somadas aos devidos reforços (de acordo com a faixa etária) e com o uso de máscaras para proteção pessoal, ou em caso de sintomas.

Atualmente, a cobertura vacinal para primeira dose de reforço acima dos 12 anos gira em torno de 55,88%, enquanto o segundo reforço, para a população acima de 30 anos, é de 20,56%. 

De 29 de outubro a 05 de novembro, foram confirmados 224 casos, destes 200 são leves e 4 necessitaram de internação. O último levantamento realizado pela SES aponta que entre as semanas epidemiológicas 42 e 45 de 2022, houve um aumento de 66% nas notificações dos casos suspeitos para covid-19.

“É importante que a população esteja atenta ao tempo oportuno de vacinação em cada esquema de doses. Não adianta receber apenas duas doses, quando o esquema já contempla pelo menos uma dose de reforço para a acima de 12 anos de idade. Solicitamos que a população verifique o cartão vacinal e procure o posto de vacinação mais próximo e coloque em dia as doses contra a Covid-19”, ressalta a secretária. 

A SES reforça ainda que os municípios estão abastecidos com doses para o público acima de 5 anos, para garantir o esquema completo. É importante frisar que a população com mais de 30 anos só pode considerar o esquema vacinal completo com duas doses de reforço.

Fonte: Portal Correio


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo