Sem precedentes: derrota para o Santa impõe ao Sport a pior campanha na história do PE

Rubro-negros desolados após derrota, que depõe também contra a história (Foto: Paulo Paiva/ DP Foto)



Os contornos para o Sport na tarde deste domingo na Ilha diante do Santa Cruz foram os piores possíveis. Perder já é ruim, para o rival é pior ainda, sendo eliminado, então, nem se fala. Mas as consequências para os rubro-negros ainda foram além. Tomando proporções históricas. Com o revés por 2 a 1, o Leão será, no máximo, 7º lugar no Estadual, o que lhe impõe a pior posição na história do Campeonato Pernambucano.

A dúvida em relação à colocação final existe porque, como vai disputar o quadrangular do rebaixamento a partir do próximo domingo, pode ser até 10º lugar, dependendo da classificação, claro. Os adversários serão Vitória-PE, Petrolina e Decisão. O Leão, em três jogos contra eles, precisa somar mais pontos que dois desses times.

Maior campeão do estado, com 42 títulos, o Sport tinha até hoje como pior colocação na história do Campeonato Pernambucano dois 6ª lugares registrados em 1931 e 1932, com ambas edições sendo disputadas por 11 clubes. O Santa Cruz foi o campeão nos dois anos. Os dois primeiros da história do clube coral.
Além desses, em 105 edições do Campeonato Pernambucano, o Sport participou de 103 e só ficou fora das três primeiras colocações outras nove vezes. Sendo a última em 1952, quando finalizou em 4º lugar, posição que repetiu em 1946, 1939, 1935, 1927 e 1926. Já por três vezes o clube acabou em 5º (1936, 1930 e 1929).
As piores colocações do Sport no Pernambucano 2020 – no máximo 7º lugar

1952 – 4º lugar
1946 – 4º lugar
1939 – 4º lugar
1936 – 5º lugar
1935 – 4º lugar
1932 – 6º lugar
1931 – 6º lugar
1930 – 5ª lugar
1929 – 5ª lugar
1927 – 4° lugar
1926 – 4° lugar


Superesportes




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.