Politica

Secretário de Finanças faz alerta sobre prejuízos caso a lei do remanejamento orçamentário não seja aprovada. Ouça

O secretário de Finanças da Prefeitura de Patos, Arnon Medeiros, falou à imprensa local para explicar como a não aprovação do Projeto de Lei que prevê o remanejamento orçamentário poderá comprometer o pagamento de quase 2 mil servidores efetivos.

O valor necessário para pagar esses servidores que ainda não receberam o mês de agosto corresponde a 5 milhões de reais.

Caso o remanejamento não seja aprovado pela câmara de vereadores na noite desta quinta-feira (05), o município ficará sem condições de efetuar o pagamento desses servidores, já que a intenção seria utilizar legalmente o repasse do FPM para cumprir com a obrigação.

Sobre o questionamento de alguns vereadores que defendem que a lei não tenha efeito retroativo, Arnon disse que trata-se de um procedimento normal, e que a diferença foi apenas ter sido feito sem a autorização legislativa.

Prejuízos para a cidade

Segundo explicou Arnon, a não aprovação do remanejamento pelos vereadores vai travar a cidade por completo, inclusive o comércio que deixará de contar com uma parcela significativa dos vencimentos dos servidores afetados. 

Ouça mais detalhes na entrevista que segue.

Matéria por Patosonline.com

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close