• Dra Milena
Gerais

Secretária de Saúde alerta para aumento de casos de Covid-19 e Paraíba registra mais de 5 mil novos casos da doença

ÓTICAS GUIMARÃES

A Secretária de Saúde da Paraíba, Renata Nóbrega, alertou para um novo aumento de casos de Covid-19 até agosto, mas observou que a resposta depende da taxa de imunização dos paraibanos. Ela afirmou que para que não se tenha um grande aumento no número de casos de Covid-19 após o período de São João, a população deve se vacinar, “buscar o serviço de saúde e fazer a sua parte”.

A secretaria garantiu que o Governo Estadual já está fazendo o monitoramento referente a um aumento dos casos da doença e um possível aumento em junho, julho e agosto deve ser visto no estado. Os números da pandemia na Paraíba, segundo ela, devem baixar apenas na primeira quinzena de agosto.

Conforme Renata, não só os festejos juninos contribuem para a subida na curva de contágio, a sub variante da omicron também se apresenta como um empecilho para a saúde.

Com um poder de transmissibilidade muito alto, vítimas da sub variante ômicron XQ já foram registradas nos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte. “Os festejos juninos potencializam o contágio até pela confirmação em estados vizinhos com a nova variante da ômicron”, disse Renata.

E os números são preocupantes. A Paraíba registrou mais 5.954 novos casos de Covid-19 e sete novas mortes por Covid-19, entre o último sábado (25) e esta sexta-feira (1º), segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Somente em três dias, foram registrados 1.405 novos casos. No total, o estado tem 620.577 casos confirmados e 10.256 mortes pela doença.

Nesta semana, 14 óbitos foram registrados. Desses, sete ocorreram entre o último sábado e esta sexta. As vítimas são quatro mulheres e as mortes ocorreram nos municípios de João Pessoa (2); Santa Rita (1); Guarabira (2); Santa Luzia (1) e Patos (1). Uma das vítimas era um bebê com menos de um ano de idade. Já as outras vítimas possuíam idades entre 70 e acima de 80 anos.

A ocupação total de leitos de UTI adulto em todo estado é de 19%. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 16 pacientes foram internados nas últimas 24 horas. Ao todo, 103 pacientes estão internados em uma unidade pública de referência para a covid-19.

Apontada como medida eficaz para controlar o vírus, a vacinação avança na Paraíba.  Ao todo, 3.516.001 pessoas foram vacinadas com a primeira dose (93,73% do total) e 3.340.753 completaram os esquemas vacinais, o que representa 89,06% da população total do estado. Dos indivíduos vacinados com o esquema primário completo, 3.254.893 tomaram as duas doses e 85.860 utilizaram imunizante de dose única.

Sobre as doses adicionais, foram aplicadas 149.127 quartas doses em pessoas acima dos 40 anos e 1.944.440 doses de reforço na população com idade a partir de 18 anos.

Esta semana, em meio ao receio de uma nova onda da doença, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) deu início ao Programa de Bolsas de Aperfeiçoamento com foco na imunização.

A iniciativa visa qualificar 32 enfermeiros com experiência em vacinação, para atuar no apoio às gerências de saúde com foco na melhoria das coberturas vacinais da Paraíba.

A qualificação, idealizada em fevereiro deste ano, é uma das ações estaduais para fortalecer a imunização contra as doenças preveníveis com vacinas.

De acordo com a secretária estadual de Saúde, Renata Nóbrega, hoje não trabalha apenas com foco na assistência dos agravos e rede especializadas, mas também direciona esforços para a prevenção de doenças, consequentemente as vacinas são parte importante deste trabalho.

Para este programa de qualificação, foram direcionados R$ 300 mil em recursos próprios.

“Nós precisamos resgatar as coberturas vacinais que estão caindo em todo o país nos últimos anos e na Paraíba não é diferente. Nosso intuito é qualificar estes profissionais para que eles estejam aptos a capacitar os profissionais dos municípios sobre as vacinas, pois estas protegem a população de doenças e ajudam a reduzir as internações. As vacinas são seguras e salvam vidas”, ressalta a secretária.

SL

PB Agora


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo