Se ninguém desistir nas próximas horas, Patos terá 6 candidatos a prefeito em 2020



Com o aproximar do fim do prazo para realização das convenções municipais, o tabuleiro de xadrez das eleições em Patos vai se configurando. A preço de hoje, existem 6 pré-candidaturas postas para o eleitorado decidir, no entanto, apenas dois deles foram já homologados em convenção.

Outros quatro tem convecções marcadas para esta quarta-feira (16), último dia para realização das mesmas.

E até lá podermos ter um número menor de candidatos. É que há conversações de bastidores e alguma desistência pode ocorrer nas próximas horas com alguém migrando para vaga de vice em outra chapa.

Há quinze dias atrás eram pelo menos nove postulantes, e dias depois, dois deles desistiram para serem vice em chapas mais consolidadas. São os casos de Lucinha Peixoto (PC do B) e Umberto Joubert (Democratas). Ambos se tornaram vices nas chapas de Ivanes Lacerda (republicanos) e Ramonilson Alves (Patriota).

Após várias movimentações, outro pré-candidato desistiu. O médico e deputado estadual Érico Djan (Cidadania) saiu do pleito.

Atualmente, seis são os pré-candidatos que seguem rumo as eleições municipais em novembro podendo até diminuir mais esta semana.

Dos seis, apenas Héber Tiburtino e Ramonilson Alves tiveram seus nomes homologados em convenção.

Confira a seguir quem são eles:

Ramonilson Alves (Patriota)

Ramonilson Alves é juiz aposentado, e decidiu entrar na política. Sua primeira experiência será concorrendo ao cargo de prefeito de Patos, e para isso, escolheu filiar-se ao Patriota. O pré-candidato já disse que todo e qualquer apoio em nome da reconstrução da cidade será bem-vindo. Terá Umberto Joubert (DEM), até então pré-candidato, como companheiro de sua chapa.

Edjane Araújo (PDT)

Atualmente, Edjane é vereadora do município. É uma das vereadoras de oposição do atual prefeito interino, Ivanes Lacerda. Já atuou no Procon, e como secretária de Desenvolvimento Social e Administração do município. Em entrevista, Edjane chegou a afirmar que tem afinidade com os eleitores do prefeito eleito e afastado, Dinaldinho, e busca ainda o seu apoio.

Héber Tiburtino (DC)

Pré-candidato pelo Democracia Cristã, Héber Tiburtino já anunciou, inclusive, sua chapa para a disputa em Patos em novembro. Em entrevista, ele afirmou que tentou contato com outras lideranças políticas, mas que não foi ouvido. Héber decidiu, então, descartar a união de forças para o pleito municipal e tocar a corrida eleitoral com seus projetos e ideais.

Nabor Wanderley (Republicanos)

Atualmente ocupando cargo de deputado estadual pela segunda vez, Nabor sairá candidato a prefeito de Patos pela quinta vez. Venceu duas disputas e perdeu duas sendo prefeito por dois mandatos consecutivos. Após isso, logrou êxito e foi eleito deputado estadual. Agora tenta voltar a prefeitura de Patos. Entrou na disputa após o prefeito interino Ivanes Lacerda, do seu partido, desistir do páreo.

Lenildo Morais (PT)

Lenildo Morais já assumiu o cargo de prefeito de Patos anteriormente. Em 2016 era vice da então prefeita Francisca (Chica) Motta, que foi afastada do cargo. Logo, Lenildo assumiu. Também foi secretário da Agriculta Familiar na gestão de Ricardo Coutinho. Lenildo e o diretório estadual do PT esperam uma possível visita do ex-presidente Lula para apoio a sua campanha, que deve vir à Paraíba durante o período eleitoral.

Prof. Jacob Souto (Rede)

O professor Jacob Souto será candidato pelo Rede Sustentabilidade. O professor já foi candidato a deputado federal em 2018, sendo o segundo candidato mais votado em Patos, e candidato à prefeitura municipal em 2016.

Portal 40 Graus