• Dra Milena
Regional

Saulo Laurentino comenta operação que combate a incêndios entre São José do Bonfim e Mãe D’água; veja

ÓTICAS GUIMARÃES

Há oito dias, equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Patos estão combatendo focos de incêndio em vegetação entre os municípios de São José do Bonfim e Mãe D’água, região metropolitana de Patos. As condições são favoráveis para que esses pequenos focos se espalhem rapidamente, o que dificulta o trabalho das equipes.

Além disso, o período sem chuva, a vegetação seca e a dificuldade de acesso a esses locais também comprometem ainda mais o trabalho dos bombeiros. A distância entre o primeiro ponto de combate e a frente do fogo é de aproximadamente 10km, como explicou o coronel Saulo Laurentino, comandante do 4º Comando Regional de Bombeiros Militar em Patos.

“A ocorrência que está dentro da Operação Queimadas, que vai abranger todo o período de estiagem, ela continua nas áreas de São José do Bonfim e Mãe D’água. Inicialmente as ações foram concentradas nas imediações da Barragem de Capoeira nas comunidades, mas teve que ser preterida, em virtude de novos focos terem surgidos em uma área próxima a Bonfim, o que impossibilitou tecnicamente de permanecer o trabalho aqui por questões de doutrina e segurança dos nossos combatentes. Com o avanço e a ajuda da chuva que ocorreu ontem, que foi de grande valia. Hoje nós retomamos o combate na área de Capoeira, estamos com cinco viaturas e um drone para auxiliar o posicionamento da tropa e fazer imagens que possam ajuda no planejamento. Estamos em uma área de serra tentando conter este incêndio, que se arrasta por mais de uma semana”, afirmou.

Coronel Saulo afirmou que, apesar do intenso trabalho de combate, ainda não é possível dizer quando os focos estarão de fato debelados, mas reforçou que os trabalhos seguem até que tudo volte à normalidade.

“Ainda não temos previsão para encerrar e nem para o controle do fogo. É uma área de acesso difícil e as condições climáticas inviabilizam um combate mais rápido, pois temos uma vegetação muito seca e o período de altas temperaturas e baixa umidade do ar, que contribuem para ocorrências de grandes incêndios”, explicou Saulo.

Ouça o comentário do Comandante regional dos Bombeiros sobre o trabalho de combate a incêndios na vegetação na região de Patos:

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo