• Dra Milena
Locais

Sanfoneiro patoense que tem deficiência visual está realizando campanha para comprar novo instrumento. Veja como ajudar

ÓTICAS GUIMARÃES

O músico patoense José da Silva Barbosa, de 32 anos, emociona a todos com sua história de superação desde muito novo. Residindo atualmente na zona rural, mais precisamente no Sítio Campo Comprido, distante cerca de 12 quilômetros de Patos, ele vive uma vida simples ao lado da esposa, Maria da Paz, e da sua filha de apenas 2 anos, a pequena Dulce Maria.

Na infância, José começou a apresentar problemas na visão e precisou passar por uma cirurgia, voltando a enxergar por alguns anos, mas vindo a perder a visão por completo tempos depois. Ele ficou cego e buscou na música e nos estudos uma maneira de seguir sua vida, mesmo em meio as barreiras que ali se apresentavam.

Aos 8 anos de idade, José expôs ao seu pai o interesse pela sanfona. Mesmo sendo de uma família muito humilde, o genitor reuniu esforços e conseguiu comprar um teclado para o filho, haja vista que era mais barato que a sanfona. Mesmo não se agradando muito pelo instrumento, foi com o teclado que José deu os primeiros passos na música, de maneira autodidata e sem nenhum professor particular.

Anos depois, o pai conseguiu realizar o sonho de José e adquiriu uma sanfoninha usada, na qual ele começou a se dedicar e passou a ter aulas para aprender a tocar esse belíssimo instrumento, estando em posse da mesma até hoje.

José começou a participar de festividades e eventos com alguns amigos e colegas da escola, mas a sanfona já está ficando desgastada devido o tempo de uso e apresenta sinais de desafinação, mesmo passando por consertos.

Atualmente, ele é estudante da Escola Especial Irmã Benigna, em Patos, e dá aulas para crianças da comunidade Sítio Campo Comprido, onde reside. Além disso, José faz um curso de aperfeiçoamento pela Universidade Federal de Campina Grande, Campus Patos (UFCG/Patos).

A única renda da família é um salário mínimo por meio do Benefício de Prestação Continuada (BPC), do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), no qual ele recebe.

José tem o sonho de ser um músico reconhecido e disse que não desiste dos seus sonhos, mas precisa de uma sanfona melhor ou quem sabe até nova. Porém, o instrumento é caro para a realidade econômica da família e diante disso, José está realizando uma campanha para tentar obter o valor de adquirir uma nova sanfona.

Quem se comover com a história e quiser ajudar, pode doar através do PIX: (83) 996792239 (Regina Coelho Fernandes); ou entrar em contato com José da Silva pelo telefone (83) 9.8159-0067.

Veja o vídeo abaixo:

Patosonline.com

Com Polêmica Patos


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo