Gerais

Sanfoneira paraibana Bella Raiane avança de fase no The Voice Brasil

Nenhum dos quatro jurados virou a cadeira para Bella Raiane, porém no apagar das luzes uma surpresa, Michel Teló que nesta edição do programa faz parte de uma nova dinâmica como 5º técnico, escolheu a paraibana para fazer parte do seu time.

ÓTICAS GUIMARÃES

A paraibana Izabella Raiane, popularmente conhecida no meio musical por Bella Raiane, fez sua estreia nas audições às cegas do The Voice Brasil 2021 na noite desta quinta-feira, 28 de outubro.

A paraibana de 22 anos, cantou e tocou a música “Confidência”, de Jorge de Altinho e Petrucio Amorim, e deu um verdadeiro show ao público com sua sanfona. Nenhum dos quatro jurados virou a cadeira para Bella, porém no apagar das luzes uma surpresa, Michel Teló que nesta edição do programa faz parte de uma nova dinâmica como 5º técnico, escolheu a paraibana para fazer parte do seu time.

A dinâmica do 5º técnico funciona da seguinte maneira: Michel Teló assiste a tudo dos bastidores, para formar um time paralelo com as vozes que não forem escolhidas pelos técnicos Iza, Claudia Leitte, Lulu Santos e Carlinhos Brown, e em determinado momento do reality ele passará a integrar uma cadeira junto aos jurados.

Bella Raiane é natural da cidade de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, porém atualmente reside na capital João Pessoa, onde se formou em Licenciatura em Música pela Universidade Federal da Paraíba. Ela também dá aulas de sanfona e com seu belíssimo instrumento, anima os fins de tarde na Praia do Jacaré, em João Pessoa.

Em seu perfil no instagram ela comemorou a classificação para a próxima fase do programa: “Alô meu Nordeste! Alô minha Paraíba! Estou no The Voice Brasil 2021! Só tenho a agradecer a todos que acreditaram que um dia eu estaria lá. Tudo é possível para quem acredita. Estou vivendo um sonho. Conto com a torcida de todos vocês!”

Além de Bella Raiane, outra paraibana se apresentou nas audições às cegas desta quinta (28). A cantora Quei, que é da cidade de Pombal, cantou “Triste, Louca ou Má”, de Chico César, mas infelizmente nenhum dos técnicos virou a cadeira e ela deu adeus a competição.

Matéria por Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo