Requerimento impende realização de debate em Água Branca



Alegando existir irregularidades no debate programado para esta quinta feira, 18 de setembro, a coligação Água Branca Continua no Caminho Certo (DEM/PP) emitiu requerimento solicitando a não realização do evento.


A exposição de propostas ocorreria no salão paroquial da Igreja Nossa Senhora da Conceição. Quatro membros do Programa de Combate a Pobreza Rural (PCPR) seriam responsáveis pela organização.


De acordo com o requerimento em questão, o debate só poderia ser realizado segundo as regras estabelecidas em acordo celebrado entre todos os partidos políticos e coligações com candidato ao pleito e a emissora de rádio ou televisão interessada em sua realização. O qual deve ser submetido à homologação pelo Juiz Eleitoral.


Ao tomar posse do documento, a comissão do PCCR formada pelo Presidente José Aldo Pereira e pelos representantes de entidades José Beroaldo Gomes de Andrade (Sindicato dos Trabalhadores Rurais), José Edsom Alexandre (Igreja Nossa Senhora da Conceição) Robisom José Pessoa Lira (EMATER), decidiu pela não realização do debate. Visto que, de fato, não existia nem um registro formal junto a Justiça Eleitoral.


Apesar de ter sido divulgado como debate, o formato não permitiria contato direto entre os candidatos. Cada um teria 30 minutos para expor as propostas, principalmente na área de agricultura. Em seguida, seriam feitas três perguntas pelos membros da mesa. Indagações estas que os três candidatos iriam responder cada qual em sua vez e em um tempo determinado.


“Apenas queríamos proporcionar aos eleitores a oportunidade de analisar melhor as propostas” disse José Beroaldo. Que igualmente aos demais membros do PCPR, pediu desculpas aos presentes pelo imprevisto. “Fomos elogiados por representante da justiça eleitoral pela iniciativa, mas não formalizamos um comunicado e a sua conseqüente autorização” completou Robisom José.


A intenção inicial do conselho organizador era que a exposição de propostas fosse transmitida pela rádio Água Branca –FM. Representantes de todas as comunidades foram convidados. O acesso ao ambiente foi restrito a fim de prevenir tumultos. Um sistema de som foi instalado para que os eleitores acompanhassem no lado externo do Salão Paroquial.


Os candidatos das coligações Melhor para Água Branca (PSDB/PT) e Unidos com a Verdade e a Vontade do Povo (PMDB) compareceram ao local. Já o candidato a prefeito da coligação Água Branca Continua no Caminho Certo (DEM/PP) afirmou que mesmo havendo o debate, não participaria. Pois se o fizesse, incorreria em sanção imposta pelo Juízo Eleitoral.        


Por Gilmá Nascimento