Representante dos moto-taxistas, Sebastião Nunes, faz reivindicações a Prefeitura de Patos e representante da Sttrans esclarece. Ouça



Não é de hoje a grande utilização dos moradores de Patos dos serviços dos moto-taxistas. Praticidade, rapidez e economia fazem o serviço ser essencial atualmente.

Porém algumas situações fazem surgir a necessidade de regulamentação e controle eficaz da atividade.

Diante disso, um dos representantes dos moto-taxistas Sebastião Nunes, reivindica uma atuação mais concreta da Prefeitura para que a população receba um serviço mais seguro: ” Pessoas sem qualificação e despreparadas prestam um serviço ineficiente, não possuindo alvarás e mancham toda a classe de moto-taxistas. Esse cenário precisa mudar. Os bons profissionais precisam ser cadastrados e reconhecidos. A fiscalização por parte da Prefeitura está falha e deixando a desejar. Grande parte hoje são moto-taxistas clandestinos, que trabalham aos finais de semana, em feriados e em dias de festa. Não há qualificação, treinamento e aperfeiçoamento adequados que poderiam ser feitos através de parcerias com o Sesc/Senat.  A concessão de alvarás deveria ser mais transparente e rigorosa. Os pontos de moto-taxi estão espalhados pela cidade de forma desorganizada e aleatória. A STTRANS deveria ter poderes legais para fiscalizar com mais afinco, inclusive recolhendo os coletes de quem não estivesse regularizado. Portanto, já passou da hora da Prefeitura nos convidar para sentar e organizar esse serviço que alimenta muitas famílias e é de grande interesse público.  Outra coisa triste foi o uso da categoria para que pessoas pudessem se eleger, e, após isso, não honram a classe, rasgaram o colete de moto-taxi e esqueceram sua própria origem.”

A redação do Patosonline.com procurou e ouviu o gerente de trânsito da Sttrans. Alexandre Nóbrega que comentou a reivindicação do mototaxista e forneceu o seguinte esclarecimento, Ouça o áudio:

Alexandre Nóbrega



Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.