• Dra Milena
Locais

Conselheiro do CRM-PB, Dr. Jânio Rolim comenta fiscalização no Complexo de Patos e reforça prazo de 7 dias

ÓTICAS GUIMARÃES

O Dr. Jânio Rolim, que é conselheiro do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), conversou com a reportagem do Patosonline.com, na manhã desta quarta-feira (2), para falar sobre a visita técnica ao Complexo Hospitalar Regional de Patos, nessa terça (1º), após uma denúncia feita ao CRM-PB para averiguar a suposta falta de equipamentos fundamentais para o trabalho na ala Covid-19 da unidade.

O Conselho foi acionado para verificar uma denúncia de falta de Gasômetro, equipamento que auxilia os médicos no atendimento a pacientes com suspeita ou sintomas de Covid-19. O Gasômetro é um equipamento que auxilia na análise de gases no sangue, que tem o objetivo de mostrar valores do potencial hidrogênio sanguíneo, gás carbônico, saturação, equilíbrio acidobásico e outros elementos.

Segundo o conselheiro, o CRM-PB estabeleceu um prazo de sete dias para que o problema seja resolvido e a unidade não seja interditada. Ainda segundo ele, um documento será entregue hoje à direção oficializando a visita ao Complexo.

“Sobre o gasômetro, recebemos uma solicitação do CRM de João Pessoa para que comparecêssemos ao Complexo Hospitalar de Patos para fazer uma fiscalização mediante uma denúncia de que o hospital estaria há um bom tempo sem esse gasômetro. Nós então fizemos essa visita para confirmar a questão da denúncia e, constatando a falta desse equipamento, elaboramos um documento, que será entregue hoje à direção, dentro o prazo de sete dias para que providenciem o aparelho”, destacou o conselheiro.

Ainda segundo o relatório dos conselheiros, existem dois médicos para dez pacientes, equipamentos de proteção insuficientes, além de falta de condições básicas de trabalho para a equipe e para o acolhimento dos pacientes.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo