Locais

Repórter Pabhlo Rhuan visita Abrigo Municipal de Animais e conversa com médico veterinário sobre resultados das castrações. Confira

ÓTICAS GUIMARÃES

Os cães de rua aqui na cidade de Patos têm sido palco de muitas reclamações e denúncias. Porém, pouco se sabe sobre o que é feito no Abrigo Municipal.

Pablo Rhuan, repórter do Patosonline.com, esteve visitando o local na manhã desta quinta-feira, dia 13 de outubro, que conta com um Bloco Cirúrgico, inaugurado em 2 de agosto deste ano, e que atualmente já realizou mais de 240 castração de cadelas de rua.

O local, porém, recebeu uma determinação do Ministério Público, determinado que o abrigo não pode mais receber animais para ficarem recolhidos no local.

Em conversa com Dilermando Dantas, médico veterinário, ele explicou como funciona o processo de castração das cadelas. Segundo ele, elas são recolhidas na rua, trazidas para o abrigo, realizam exames e então é feita a cirurgia. Logo após a cirurgia os animais são novamente devolvidos, porém, sem poderem se reproduzir.

Pabhlo Rhuan questionou o médico veterinário Dilermando Dantas, sobre os resultados das castrações nas cadelas e de quando seriam visíveis para a população patoense. Segundo Dilermando, os frutos deste trabalho serão verificados com o tempo, pois como as cadelas não podem se reproduzir, não há como ter renovação.

“Os frutos vão se verificar com o tempo. Não é você fazer uma castração que os animais vão desaparecer”, disse Dilermando Dantas, médico veterinário.

Ainda segundo o veterinário, após 6 meses de nascido, as novas cadelas já poderiam se reproduzir e para ele, essa talvez tenha sido um dos fatores que possa ter aumentado a população de cães na cidade.


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo