• Dra Milena
Jordan Bezerra

Rádio celebra 100 anos de existência e relevantes serviços prestados à sociedade brasileira

ÓTICAS GUIMARÃES

7 de setembro de 2022, uma data muito importante para a comunicação, sobretudo para um veículo dessa esfera denominado rádio, que está completando 100 anos de criação. No Brasil, a primeira transmissão ocorreu em 1923, por Edgard Roquete Pinto e Henry Morize, durante a Exposição do Centenário da Independência, quando empresários norte-americanos instalaram uma estação no Corcovado. Os críticos diziam que após a década de 70, 80, com o avanço e a chegada forte da televisão, o rádio tinha um tendência de se acabar. Um tolo engano, pois o rádio, desde 1927, passa por um processo de massificação com a possibilidade de transmissão e com o advento da internet, o que fortaleceu o seu mecanismo de escuta por meio dos smartphones, dos sons, do surgimento do rádio de veículo, da facilidade de se escutar, em qualquer parte do planeta, uma programação local via internet, e manteve esse veículo de comunicação em alta.

Pesquisas recentes mostram que o rádio, hoje, tem a audiência mais qualificada, considerando os demais meios de comunicação. A televisão pode obter, em certos momentos, uma maior audiência, porém não tão qualificada como a do rádio. Explicando: Ao ligar uma televisão na sala, o telespectador pode muito bem se locomover por outros cômodos, deixando a televisão ligada, sem prestar atenção, contudo, contando como audiência para esse veículo. Já o rádio, com relação à dona de casa, que está preparando o café, o almoço, escuta o rádio e entende o que está sendo transmitido. O taxista, o motorista, os indivíduos em seu ambiente de trabalho, o morador de São Paulo que escuta a programação da sua terra natal, todos prestam atenção, e absorvem as informações transmitidas pelo meio de comunicação citado. Tudo isso nos prova que o rádio, de fato, é o veículo de comunicação mais popular do Brasil.

Se na capital ele tem forças, no interior tem muito mais. Na região de Patos, podemos contar com a Rádio Escola, de certa forma, por onde passaram grandes mestres da cultura radiofônica, a Rádio Espinharas de Patos, referência no estado da Paraíba, que tem mais de 70 anos de fundação, entre as três mais antigas do estado,  e que muito tem contribuído para a radiofonia paraibana e brasileira.

A linguagem do rádio é diferenciada. Portanto, nos seus 100 anos de invenção, felicitamos um veículo tão popular, que tanto ajudou a sociedade, nas reivindicações, nas cobranças diárias, e através delas muitos dos nossos representantes atendem às demandas populares. Parabéns ao rádio, pelos 100 anos de contribuição para a sociedade brasileira.

Por Jordan Bezerra


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo