Proprietário da Conserv solta o verbo sobre dívida de quase 2 milhões de reais e diz que problemas no serviço de coleta em Patos podem piorar. Ouça;



O empresário Hebert Gomes, proprietário da empresa Conserv Construções e Serviços LTDA, concedeu entrevista nesta sexta-feira, 10, ao repórter Airton Alves da Rádio Espinharas 105,1 FM e soltou o verbo contra o prefeito interino Ivanes Lacerda, (MDB), por conta do atraso no pagamento do contrato da empresa Conserv e a consequente deflagração de mais uma paralisação nos serviços por parte dos trabalhadores da limpeza urbana de Patos.   

Inicialmente o empresário disse que não recebeu nenhuma resposta por parte da Prefeitura de Patos, quando do contato da empresa para o pagamento da dívida no valor de R$ 1 milhão 969 mil reais, acumulados de vários meses de serviço prestado ao município.

O empresário esclareceu que o contrato entre a Prefeitura e a empresa Conserv era de aproximadamente R$ 670 mil reais no governo de Dinaldinho Wanderley, e foi reduzido para R$ 450 mil reais na gestão Bonifácio Rocha, para R$ 380 mil reais no início do governo Ivanes Lacerda e R$ 300 mil reais na última proposta apresentada pelo gestor.

Hebert Gomes também questionou a possibilidade do prefeito interino não pagar o débito existente com a Conserv e contratar uma empresa em caráter emergencial, chamando a atenção da justiça para o que pode ser uma maneira de forçar o rompimento do atual contrato.

Ele afirmou que a paralisação foi decidida pelo sindicato da categoria e alertou que a situação da coleta de resíduos sólidos em Patos poderá ficar ainda pior. Ouça a entrevista do empresário;

Proprietário da Conserv-Hebert Gomes

Patosonline.com/Áudio de Airton Alves (Rádio Espinharas)