• Dra Milena
Policial

Professor é morto a tiros dentro do próprio carro na noite desta quinta-feira (07), na cidade de Brejo dos Santos; crime é mistério para polícia

Diligências foram efetuadas, porém nenhum suspeito foi localizado ou preso

ÓTICAS GUIMARÃES

Um homicídio em que teve como vítima o professor Max Izênio da Costa Veras, de 35 anos, foi registrado por volta das 18h desta quinta-feira (7), na Rua Apolônio Pereira da Souza, no Centro da cidade de Brejo dos Santos, Sertão do estado.

De acordo com informações, Max Izênio seguia em seu veículo, modelo Chevrolet Cruze de cor preta, placa OJF 9F72, quando foi alvejado com vários disparos de arma de fogo efetuados por uma pessoa desconhecida.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área até a chegada da Polícia Científica, para ser feita a perícia. Em seguida, o corpo da vítima foi encaminhado ao NUMOL para realização do exame cadavérico.

No local do crime, ninguém soube informar como ocorreu o fato, permanecendo a “Lei do Silêncio”. Diligências foram efetuadas pelas guarnições da PM, porém nenhum suspeito foi localizado ou preso.

Um fato interessante é que na última quarta-feira (6), a vítima esteve no Cemitério Municipal de Brejo dos Santos e gravou um vídeo o qual foi compartilhado em suas redes sociais, pedindo justiça por sua família (Veras) que segundo ele, foi assassinada por uma facção criminosa conhecida por “Oliveiras de São Paulo”.

Ainda segundo informações relatadas pela vítima em seu vídeo, a suposta facção é responsável por ter praticado diversos homicídios na microrregião de Catolé do Rocha, Sertão da Paraíba.

Veja o vídeo abaixo:

Fonte: Sertão Informado


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo