Secretário de administração rebate declaração do juiz Ramonilson Alves, de que falta de transparência na Prefeitura de Patos



O secretário de administração do município de Patos, Leônidas Dias, rebateu no programa Sem Sensura, apresentado pelo jornalista Luis Carlos, na Rádio Espinharas FM de Patos, a declaracão em vídeo do ex-candidato a prefeito de Patos, Juiz Ramonilson Alves, de que está faltando transparência na gestão municipal em relação ao valor pago em relação ao serviço de coleta de resíduos sólidos na cidade.

Leônidas classificou como mentirosa a informação de que Campina Grande paga R$ 826.000,00 para os serviços de coleta total, destinação, varrição, capinação e limpeza do município e disse que o valor é referente apenas a coleta em alguns bairros da cidade, enquanto os demais serviços são efetuados por funcionários efetivos e contratados da prefeitura.

“O município de Campina Grande paga R$ 826 mil reais exclusivamente para a coleta de resíduos em alguns bairros da cidade, pois a varrição, limpeza de mercados, pintura de meio e a capinação é realizada perlo município com seus próprios funcionários efetivos e contratados”, disse o secretário.

Leônidas acrescentou que Patos pagava R$ 670.000,00 (seiscentos e setenta mil reais), por mês em 2017, referente a coleta, varrição, capinação e limpeza nos arredores dos mercados, e passou a pagar R$ 526.000,00 (quinhentos e vinte e seis mil reais), em 2021, para coleta de resíduos, varrição manual, varrição mecanizada, capinação, pintura de meio fios e limpeza dos mercados.

O secretário também afirmou que o município tem obedecido todas as leis municipais, estaduais e federais em relação a transparência das informações e disse que é interesse do município manter abertas as informações de interesse público.

Ouça –


Por Genival Junior – Patosonline.com