Presidente do Sindicato dos Taxistas explica que a ideia é substituir o taxímetro por um aplicativo que possa concorrer com os demais que já estão em uso. Ouça



O presidente do Sindicato dos Taxistas de Patos, Marcos Santos, se pronunciou nesta quarta-feira (13), sobre a polêmica de implantação do taxímetro para a categoria, que inclusive foi motivo de protesto na manhã de hoje no centro da cidade.

Ele informou que a assessoria jurídica do sindicato já está preparando uma liminar que visa esclarecer melhor os fatos ao Ministério Público, e consequentemente pedir anulação do taximetro.

Além disso, o sindicalista contou que já enviou um ofício para a STTRANS ainda no mês de dezembro de 2020, solicitando um projeto com valores aplicados ao uso do taxímetro na cidade de Patos, bem como um estudo técnico para ser apresentado ao Imetro.

“Nós precisamos que a STTRANS determine um posto de instalação dos referidos aparelhos, como também quem vai fornecer esses aparelhos”, explicou ele sobre a ideia do taximetro.

Ele ainda acrescentou que, diante dos fatos, desde que acionaram o Ministério Público, ainda antes da pandemia, estavam preocupados com a concorrência com os aplicativos de táxi já em uso na cidade de Patos.

Ainda nesse contexto, ele disse que após várias análises da categoria, o mais viável para agora é um aplicativo que possa substituir o taxímetro. Ele também frisou que este aplicativo será regulado pela STTRANS.

O próximo passo, segundo Marcos Santos, é se reunir com o prefeito Nabor e o superintendente Elucinaldo, para em seguida apresentar as resoluções ao Ministério Público, visando sensibilizar o órgão sobre a nova ideia de um novo aplicativo para contemplar a categoria.

Ouça mais detalhes no áudio que segue.

Marcos Santos


Matéria por Patosonline.com