Presidente do Esporte de Patos diz que sem ajuda do poder público campeonato paraibano 2021 será inviável e nega desvio de recursos públicos pelos clubes da Paraíba. Ouça;



O presidente do Esporte Clube de Patos, Davi Leitão, foi entrevistado na manhã desta sexta-feira, no jornal Notícias da Manhã, apresentado pelos jornalistas Misael Nóbrega e Genival Junior na Rádio Espinharas FM de Patos, e afirmou que os clubes de futebol da Paraíba não terão condições de realizar o campeonato paraibano do próximo ano, caso não sejam liberados os recursos do Programa Gol de Placa.

Davi Leitão avaliou a não liberação dos recursos como um grande prejuízo para os clubes profissionais do estado e justificou que as agremiações não terão condições de levantar recursos junto a indústria e o comércio, visando assegurar as receitas necessárias para o pagamento da folha salarial dos atletas.

“Os clubes da Paraíba só sobrevivem com incentivo público. Não temos indústrias, não temos empresas suficientes que mantenham o futebol. Os custos que tivemos em 2019 foram de aproximadamente R$ 363 mil reais. Só de folha de pagamento nós tínhamos R$ 280 mil reais, o que equivale a R$ 70 mil reais mês”, justificou Davi Leitão.

O dirigente do Esporte também negou que a decisão de não realizar o campeonato tenha sido uma represália com o governo do estado por não ter liberado os recursos pendentes do programa e negou que os clubes tenham praticado um esquema para obtenção de recursos durante a realização do campeonato estadual.

Davi Leitão disse que ainda há tempo hábil para que o governo possa rever a posição tomada em relação a não liberação dos recursos e afirmou que o programa foi mal fiscalizado pelo governo da Paraíba e defendeu mudanças na execução do programa, para não comprometer a realização do campeonato paraibano da primeira e da segunda divisão no ano de 2021. Ouça a entrevista;


Por Genival Junior – Patosonline.com

Áudio-(Rádio Espinharas)