Presidente da FUNDAP chama de “factoide” convocação da Câmara para aprovação de crédito especial e defende privatização do São João de Patos. Ouça;



O presidente da FUNDAP, Marcelo Lima, foi ouvido nesta quarta-feira, 23, pelo jornalista Airton Alves, da Rádio espinharas 105,1 FM e classificou como “factoide”, a possibilidade de convocação extraordinária da Câmara Municipal de Patos, com o objetivo de pedir crédito suplementar para realização do São João de Patos 2020.

Segundo Marcelo Lima, o pensamento da gestão é terceirizar o evento que representa para o município um investimento entre R$ 3,8 e 4 milhões de reais, uma vez que o município não dispõe de saúde financeira para realizar a programação.

O presidente da FUNDAP também negou a denúncia apresentada pela vereadora Lucinha Peixoto, (PCdoB), dando conta da existência de uma empresa para vencer a licitação, no processo de terceirização do São João.

Marcelo afirmou também que a terceirização é a única fórmula viável para garantir a realização do evento e disse que equipe técnica e financeira da prefeitura está definindo o valor que poderá ser pedido a Câmara de Vereadores. Ouça as palavras do presidente da FUNDAP;

TIDE EDUARDO

Já a presidente da Câmara Municipal de Patos, Tide Eduardo, (MDB), foi ouvida pelo jornalista Higo de Figueiredo e afirmou que o poder legislativo não recebeu nenhum projeto sobre o São João, encaminhado pelo executivo.

Ela confirmou que o prefeito interino poderá pedir autorização de até R$ 1 milhão e 500 mil reais ao poder legislativo, para a realização do evento. Ouça as palavras da vereadora;

Patosonline.com. Áudios de Airton Alves e Higo de Figueiredo