Presidente da Câmara de Patos afirma: “Não fiz trem da alegria”



O presidente da Câmara Municipal de Patos, Marcos Eduardo, rebateu as críticas feitas durante esse domingo em um programa de rádio em Patos, afirmando que o vereador tinha promovido um “trem da alegria”, (alusão usada na criação de cargos públicos), durante a sua administração.



Segundo o presidente, os cargos existentes na Casa, foram criados por gestões anteriores. Marcos afirmou que dispõe de documentação comprovando que esses cargos não foram criados na sua gestão. Ele afirmou que mesmo assim, foi punido injustamente pelo TCE, e por isso quer fazer uma reformulação não questão dos servidores da Câmara.



O presidente afirmou que está na Casa Juvenal Lúcio de Sousa para valorizar os funcionários da Câmara, porém convidou uma reunião, envolvendo o Sindicato dos Funcionários, os vereadores, o procurador da Casa, onde será discutido esse assunto.



Para Marcos Eduardo, o que está havendo é uma retaliação a sua pessoa, pois ele (Marcos), assumiu publicamente a posição de trocar de partido, e só depois dessa atitude, é que ataques desse tipo começaram a surgir.



“Não tenho medo desses políticos de que não me valorizou, que não deu valor a minha pessoa, e eu estou procurando um partido que realmente me valorize”, declarou o presidente.



Marcos Eduardo afirmou que os funcionários podem ficar tranqüilos, pois fará tudo para protegê-los. Se houver algum erro, haverá conserto para que tudo possa funcionar conforme a lei.