Presidente da ASPOL-PB visita Patos e afirma que situação da Polícia Civil no estado é “caótica”



Em visita a cidade de Patos e a 5ª Delegacia Regional de Policia Civil, o presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (ASPOL), Sandro Bezerra afirmou que a situação da categoria no estado é “caótica”. Em entrevista concedida a reportagem da rádio Espinharas na manhã desta quarta-feira, Sandro não poupou críticas ao atual governo e lamentou a falta de estrutura para a prestação de um melhor serviço a população.

“A intenção da ASPOL é de visitar todas as delegacias regionais, conversar com os seus associados, promovendo debates no intuito de melhorar a situação funcional, profissional e de valorização dos profissionais da área de segurança pública, especificamente da polícia civil”, explicou o presidente.

Ele classifica a situação vivida pela classe como triste, sem poder dar um bom atendimento a população e não ter a mínima condição de fazer isso, pois o governo do estado não atende sequer as necessidades básicas para que os policiais sejam incentivados a desenvolver melhor os seus trabalhos. Sandro exemplifica:

“O pagamento do subsidio é uma questão constitucional e desde inicio deste governo este é o ponto principal de reivindicação nossa que não foi atendido, o governador descumpre a constituição federal e também descumpre a lei 9.082, que é um alei complementar estadual que regulamenta o nosso subsidio e não está sendo respeitada pelo governador”, afirmou Sandro.

Em ralação a aumento do índice violência no estado da Paraíba Sandro Bezerra indica a falta de efetivo para trabalhar no combate a criminalidade, pois segundo ele existe um concurso em andamento e que apenas 5% dos aprovados foram convocados e mais de 400 concursados aptos a serem nomeados estão no aguardo.

Ouça a entrevista