Politica

Prefeitura de Catingueira promove lançamento do livro do Poeta Inácio da Catingueira, o gênio do Sertão

ÓTICAS GUIMARÃES

A Secretaria de Cultura de Catingueira realizou nesta segunda-feira, dia 17, o lançamento oficial do livro do Poeta Inácio da Catingueira. O evento contou com a presença do prefeito da cidade, Suélio Félix, o vice-prefeito Patrício Fausto, os vereadores da base aliada, Morais, Martins, Totô e Tiquinho, secretários municipais e da primeira-dama, Gilberlândia, além de outras autoridades.

O lançamento aconteceu na praça São Sebastião, e contou com a participação de emboladores, cantadores de côco, Curió de Bela Rosa e Barra Mansa, os cantadores de viola Edmilson Ferreira e Antônio Lisboa, que fizeram versos e falaram da grandeza de Inácio da Catingueira para a cultura mundial.

Também esteve presente no evento e recitou alguns versos o declamador de Catingueira José Roberto, mais conhecido por Beto de Miguel Lilioso.

O Blog do Jordan Bezerra esteve cobrindo o evento. O padre Marcones Lopes também participou do evento. A reportagem conversou com o prefeito, que falou da importância de resgatar e divulgar o nome e a obra de Inácio da Catingueira.

“Eu vejo que o nome de Inácio da Catingueira é muito esquecido, é lembrado fora, mas aqui não. Nós temos que valorizar a nossa cultura, e nós iremos fazer até um museu para Inácio. Nós vamos lembrar todos os anos do nome de Inácio, e o museu vai resgatar a sua história. É só o começo”, disse o prefeito.

A reportagem também ouviu a secretária de Cultura, Juliana Nóbrega, que falou da relevância do evento e anunciou mais ações que devem valorizar a cultura local e difundir os feitos pelo Brasil e pelo mundo.

“É um prazer está falando aqui. Nós temos que dar prioridade à cultura de Catingueira e a pessoa de Inácio da Catingueira. Infelizmente, uma pessoa que é conhecida no mundo, mas estava esquecido no município. Nós queremos que seja um centro cultural, onde vamos colocar aulas de violão, sanfona, capoeira e outras. Queremos manter a cultura viva na nossa cidade”, destacou a secretária de cultura.

O Blog também conversou com os cantadores Curió de Bela Rosa e Barra Mansa, ambos destacaram a importância do evento e disseram que Inácio deixou um legado extraordinário para a poesia mundial e brasileira. Segundo eles, foi quem abriu as porteiras para os demais cantadores da região e parabenizaram Catingueira.

A reportagem ouviu o repentista Edmilson Ferreira, que falou da importância de Inácio da Catingueira em vários aspectos, que é uma referência para todos.

“Inácio ele tem uma importância por vários aspectos. Ele tem uma importância no sentido da superação, porque Inácio tem uma história que chega a ser comovente, no sentido de nascer num determinismo social que nada o favorecia e ele, com a própria força de vontade, de viver com a sua poesia que desenvolveu, ele conseguiu, de certa forma, reverter esse pré-determinismo social, na condição de escravo no seu tempo. Então, quando a gente olha para Inácio a gente não vê simplesmente um repentista, a gente vê um repentista que, apesar de todas as adversidades do seu tempo e da sua realidade, conseguiu, através da poesia, que é o que a gente tanto ama e tanto defende, ele conseguiu transformar uma história não só sua, mas da família e, de certa maneira, isso virou um efeito dominó que desaba nas gerações atuais”, disse Edmilson Ferreira.

Já o poeta Antônio Lisboa destacou os feitos de Inácio da Catingueira ao seu tempo, que, naturalmente, repercute até os dias de hoje, para o mundo da poesia.

“A importância, a referência de Inácio da Catingueira, não só para a poesia ou a cantoria regional do sertão da Paraíba, mas para a cantoria do Brasil, e onde é estudada a cantoria, Inácio é sim uma referência”, disse o poeta Antônio Lisboa.

Blog do Jordan Bezerra

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo